DEIXE SEU RECADO PARA O EDITOR

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

O ESPÍRITO SANTO E A TRINDADE



O ESPÍRITO SANTO - RESUMO


INTRODUÇÃO:

O Espírito Santo é a segunda pessoa da trindade sendo as outras pessoas pessoas, a do Pai e o do Filho. Neste trabalho, iremos falar da segunda pessoa, ou seja, da pessoa do Espírito Santo abordando sobre ele, de forma resumida, as seguintes características: a sua pessoalidade, a sua divindade, a ação do Espírito Santo no Transcurso da História, os dons do Espírito Santo e as suas operações.Falar da segunda pessoa da divindade é uma tarefa difícil e complicada, pois estaremos falando de Deus, de seus atributos e de suas ações. Nossas ferramentas de trabalho, de pesquisa que servirão para fundamentar as nossas assertivas serão, principalmente, a Bíblia e o livro de teologia sistemática de Wayne Gruden.


1.Pessoalidade



O que vem a ser pessoa? Eu sou pessoa! Quando eu afirmo que sou pessoa, eu estou dizendo que eu sou um ser dotado de vontade própria que possuo sentimentos, emoções eque sou capaz de tomar decisões. Será que era esse o sentido de pessoa quando foi empregado para explicar a triunidade? De onde vem esse conceito e qual a sua importância para esclarecimento do assunto?Qual o significado de pessoa? Qual a origem dessa palavra e qual seu significado filosófico? "A palavra 'pessoa' tem a sua origem no termo latino para uma máscara usada por um actor no teatro clássico. Ao porem máscaras, os actores pretendiam mostrar que desempenhavam uma personagem. Mais tarde 'pessoa' passou a designar aquele que desempenha um papel na vida, que é um agente. De acordo com o Oxford Dictionary, um dos sentidos actuais do termo é 'ser autoconsciente ou racional'. Este sentido tem precedentes filosóficos irrepreensíveis. John Locke define uma pessoa como 'um ser inteligente e pensante dotado de razão e reflexão e que pode considerar-se a si mesmo aquilo que é, a mesma coisa ensante, em diferentes momentos e lugares'." (Peter SINGER -Ética Prática, p.107-108)


2.Em relação à Trindade, qual a origem da palavra “Trindade”?


“Segundo os bibliólogos, foi Tertuliano, no século II, quem primeiro usou a palavra“PESSOA’ com relação aos componentes da Triunidade, dizendo que eram três essas Pessoas, não para dividir em três a Divindade, mas para distinguir o que são essas três Pessoas na Divindade, João 5:22; 14:26.


Ainda em relação à Trindade, qual o significado da palavra “pessoa” hoje e na época em que foi usada pelos pioneiros da igreja? Houve mudanças no significado dessa palavra que ocasionaram essas confusões em torno da Trindade? “É a tradução da palavra grega “prosopon”. Prestamos bem a atenção agora, porque aqui está a chave de todo o problema. Esta palavra “PESSOA”, atualmente tem um significado para nós muito diferente do que tinha para os pioneiros da igreja com relação a Triunidade. Esta mudança de significado foi o que causou toda a confusão em torno da Triunidade. Para nós “pessoa” significa PERSONALIDADE ou INDIVIDUALIDADE. Se fosse este o significado que damos para a palavra “pessoa” em relação à Triunidade, então, quando dizemos que a Triunidade são Três pessoas, estaríamos dizendo que a triunidade soa três indivíduos ou três Deuses. Mas longe está isto de nós, pois não somos politeístas e sim monoteístas. CREMOS EM UM SÓ DEUS, EFÉSIOS 4: 6. A igreja cristã nunca afirmou que a Triunidade seja três Deuses, como dizem os unicistas arespeito de nossa fé triunitariana.” 

3.E qual o sentido da palavra grega proswpon 


 “PROSOPON”?Na KJV, essa palavra ocorre 78 vezes (Mt, 10; Mc, 3; Lc, 15; At, 11; I Co, 2; II CO, 11; Gl, 3; Cl,1; I Ts, 2; II Ts, 1; II Ts, 1; Hb, 1; Tg, 2; I Pe, 1; Jd, 1 e Ap, 9)4. Simplesmente: aspecto exterior visível, de um ser ou coisa. Logo não se trata de ser (indivíduo), mas sim da aparência ou aspecto exterior desse ser. Em conseqüência disto, quando os pioneiros da igreja chamaram “pessoas” ao Pai,Filho e Espírito Santo, estavam dizendo que esses três eram manifestações ou revelações que Deus fazia de Si mesmo ao mundo, por meio das quais o mundo pôde ver e saber o que era Deus, Hebreus 1:1,2; João 1:14. Logo, primeiro se manifestou ou se revelou como Pai, na criação. Depois, numa segunda revelação de Si mesmo. Sem eliminar a primeira, manifestou-se aos homens como o Filho e redentor que veio ao mundo morrer pela humanidade. Posteriormente, numa terceira revelação de Si mesmo, e sem eliminar as duas primeiras, manifestou-Se como o Espírito Santo, o Consolador da humanidade cristã, João 1:1-3; 14:16; Tito 3:5. Assim sendo, vemos três formas do mesmo Deus se manifestar, mas sendo um só Deus. Por conseguinte, a cada uma destas formas de Deus se manifestar,chamamos “pessoa”. Assim, o Pai, o Filho e o Espírito Santo, são três pessoas(PROSOPON), mas não como o significado de “indivíduo” como o atual conceito do termo, e sim, como manifestações exteriores visíveis do mesmo Deus. Em cada uma das três manifestações ou pessoas de Deus, estão compreendidas as outras duas como um todo, embora se manifeste uma só: aquela que Deus deseja revelar aos homens.” 

O que, resumidamente, diz Wayne Gruden sobre pessoa?Após procurar explicar a trindade, a relação entre as três pessoas e os erros cometidos ao longo dos tempos nessa interpretação, antes de afirmar que a trindade se trata de um mistério,citando Louis Berkhof, Wayne Gruden diz:“ Como a existência de três pessoas num único Deus é algo que está além danossa compreensão, a teologia cristã passou a usar a palavra pessoa para falar dessas diferenças de relações, não porque compreendemos plenamente o significado da palavra pessoa quando esta se refere à Trindade, mas para que possamos dizer algo em vez de não dizer absolutamente nada”

Diante do que foi apresentado procurando entender os diversos significados de “pessoa”,concordamos com a argumentação de Wayne Grudem ao tratar o uso da palavra pela teologia cristã como para falar das diferentes relações entre o Pai, o Filho e o Espírito Santo ao longo dos tempos e não para significar três diferentes manifestações, como pretendem os modalistas.



Fonte:


Nenhum comentário:

Postar um comentário