DEIXE SEU RECADO PARA O EDITOR

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

INFORMAÇÕES CURIOSAS DA BAYEUX FRANCESA

BAYEUX FRANCESA
A cidade era conhecida como Augustoduro (Augustodurum) no Império Romano. Significa o durum (Palavra Céltica -duro 'porta', como no galês dor, 'porta', bretão dor, 'porta'), dedicado a Augusto, imperador romano. A palavra céltica Duron, latinizada em durum, provavelmente foi usada para traduzir a palavra latina fórum (Compare Fréjus, Fórum Júlio, dedicada a Júlio César).

No Império tardio levou o nome da tribo celta que viveu aqui: o Bodiocassi, latinizado em Bajocassi, Bajocasses, e esta palavra explica os nomes dos lugares Bayeux e Bessin. Bodiocassi foi comparado com o irlandês antigo Buidechass, "com cachos loiros".

Por causa de sua localização, de frente para o Canal da Mancha, a pequena Bayeux já presenciou pelo menos dois grandes acontecimentos na história militar mundial. Em 1066, quando William (Guilherme, o Conquistador), duque da Normandia, invadiu a Inglaterra para logo tornar-se rei, e em 1944, quando foi a primeira cidade francesa a ser liberada pelos aliados após o Dia D. Por sua proximidade às praias do desembarque, serve muito bem de base para a exploração da região. Além disso, consiste em um agradável destino turístico por si própria, com seus bons museus, o cemitério de guerra e a catedral gótica do século 13 (adivinhem o nome? Notre Dame).

O maior tesouro da cidade, no entanto, é o que conhecemos como Tapeçaria de Bayeux (Tapissarie de la Reine Mathilde) Com 70 metros de comprimento e protegida no Centre Gillaume-le-Conquérant, ela conta, quase como uma história em quadrinhos, a épica campanha de Guilherme contra o rei Harold da Inglaterra. Os 58 painéis contam com ricos detalhes – de armamentos, vestimentas e objetos cotidianos -- um pouco da história medieval, não só sob a perspectiva aristocrática, mas também dos soldados comuns. A Tapissarie foi provavelmente obra de tecelãs saxãs ou freiras inglesas, muito embora algumas fontes creditem o trabalho a bordadeiras francesas.

 Você pode vê-la em exposição no museu da tapeçaria de Bayeux, é claro. Originalmente, a tapeçaria ficava na Catedral de Bayeux, que ainda se ergue no horizonte e se parece um pouco com um bolo de casamento gótico. Dentro, você encontrará lindos murais e criptas assustadoras. Bayeux também é um ponto de partida excelente para excursões por locais históricos da Segunda Guerra Mundial.

A área em torno de Bayeux é chamado de Bessin, que era o bailiado da província da Normandia até a Revolução Francesa. Durante a Segunda Guerra Mundial, Bayeux foi a primeira cidade do Batalha da Normandia a ser liberada, e em 16 junho de 1944, o General Charles de Gaulle fez o primeiro de dois grandes discursos em Bayeux em que ele deixou claro que a França tomou o partido dos aliados. Os edifícios em Bayeux foram praticamente intactos durante a Batalha da Normandia, as forças alemãs estavam totalmente envolvidas na defesa de Caen dos Aliados.

O Cemitério da Guerra de Bayeux com o seu memorial inclui o maior cemitério britânico que data da Segunda Guerra Mundial na França. Há 4.648 sepulturas, incluindo 3.935 britânicos e 466 alemães. A maioria das pessoas enterradas lá foram mortas na invasão da Normandia.

A cidade francesa de Bayeux é também o lar de um memorial a todos os jornalistas que perderam suas vidas ao relatar. O memorial foi projetado por Samuel Craquelin, que é um arquiteto francês. O memorial lista os nomes de 1.889 jornalistas mortos entre 1944 e 2007. O memorial foi criado em Bayeux por causa de sua libertação histórica em 07 de junho de 1944.

Charles de Gaulle retornou a Bayeux em 16 de junho de 1946, para inaugurar um monumento na praça que hoje leva seu nome. Ele pronuncia o discurso de Bayeux, na qual apresenta as bases do que viria a ser a Constituição de 1958.

COMO CHEGAR

Além do carro, a forma mais conveniente para acessar Bayeux é através de trens (www.sncf.fr) que partem da Gare du Nord, via Caen.

INFORMAÇÕES AO VIAJANTE
  • ·         Línguas: Francês e bretão
  • ·         Moeda: Euro
  • ·         Como ligar para o Brasil: 0800-99-00-55
  • ·         Visto: Não é necessário.
  • ·         Saúde: Para entrar na França, nenhuma vacina é obrigatória.
  • · Embaixada oficial no Brasil: SES, Qd. 801, lote 4, Brasília (DF) - 61 3222-3999 - http://www.ambafrance-br.org


FONTES:

  • ·         HTTP://VIAJEAQUI.ABRIL.COM.BR/CIDADES/FRANCA-BAYEUX 
  • ·      HTTP://WWW.TRIPADVISOR.COM.BR/TOURISM-G187181-BAYEUX_CALVADOS_BASSE_NORMANDIE_NORMANDY-VACATIONS.HTML
  • ·         HTTP://PT.WIKIPEDIA.ORG/WIKI/BAYEUX



ALGUMAS IMAGENS

·         HTTPS://WWW.YOUTUBE.COM/WATCH?V=SNL3KWHJ8VC
·         HTTP://VIAJEAQUI.ABRIL.COM.BR/CIDADES/FRANCA-BAYEUX/FOTOS



Nenhum comentário:

Postar um comentário